Drunkorexia (Anorexia Alcoólica)

A anorexia alcoólica é uma doença que tem sido ultimamente comentada pois está sendo abordada na nova novela das 20hs "Viver a Vida". A atriz Barbara Paz está interpretando uma personagem com essa doença, que também é chamada de drunkorexia.
Mas a Drunkorexia é apenas um termo utilizado para mais uma variedade da anorexia. Geralmente acontece quando pessoas anoréxicas buscam inibir o apetite usando o álcool, mas também pode acontecer o contrário, o alcoólatra desenvolver um transtornos alimentar.
A drunkorexia é uma mistura de comportamentos que envolve restrição alimentar, compulsão, vômitos e o consumo excessivo de álcool. As pessoas com este tipo de distúrbio passam fome para compensar as calorias do álcool que consomem ou quando exageram na comida e no álcool provocam vômito para eliminar os excessos.
Segundo pesquisadores, a drunkorexia costuma surgir em pessoas que já possuem algum trauma ou transtorno psicológico. O álcool costuma ser usado para aliviar a dor e a ansiedade causadas pela fome. A droga mais procurada por quem sofre de transtornos é o álcool.
É importante salientar um detalhe, um grama de álcool fornece 7kcal, o que é quase o dobro do valor calórico de um grama de carboidrato ou proteína, perdendo somente para a gordura que possui 9kcal por grama.
Algumas pessoas tem o perfil de pular refeições e fazer jejum nos dias de festa ou de encontros com amigos, para que assim possa beber à vontade, muito cuidado com estas atitudes!
Quando a pessoa passa a consumir o álcool a ponto de se envolver em problemas, provocar acidentes no trânsito ou restringir a alimentação exageradamente, fique atento.
No Brasil não há estudos sobre a drunkorexia. Em outros países constataram que o uso de álcool entre pessoas com transtornos chega a ser maior do que entre pessoas saudáveis. Também observa-se que as chances aumentam em mulheres.
Por Roberta Silva

Um comentário:

  1. oi bom dia!!!
    acho muito interessante as pessoas se importarem com esse assunto, anorexia por que na epoca que eu teviquase ninguem conhecia e sofria preconceito por te-la mas estou curada graças a DEUS e quero ajudar as pessoas que passam por esse mesmo problema meu nome é anita castro tenho 26 anos e sou a aracaju sergipe meu email é morenaenfermagem24@hotmail.com

    ResponderExcluir